Home | Notícias | O ecoprédio é destaque em evento para estudantes de engenharia

Notícias

O ecoprédio é destaque em evento para estudantes de engenharia

O ecoprédio é destaque em evento para estudantes de engenharia


Com um auditório lotado de estudantes de engenharia civil da Escola Politécnica de Pernambuco (UPE/POLI), os arquitetos Pedro Selva e Suzana Gueiros, responsáveis pelo projeto sustentável do ecoprédio Urbano Vitalino, levaram a experiência inovadora do empreendimento do CFC para uma das mesas de palestras e debates da Semana Universitária Poli, promovida pela universidade e coordenada pela pesquisadora Stela Fucale, do programa de mestrado em engenharia civil da escola. “Foi a universidade que sentiu necessidade de se aproximar dos empreendedores dessas edificações sustentáveis para se aperfeiçoar. A construção brasileira é conhecida como uma construção de muito desperdício e nós queremos mostrar aos nossos alunos que devemos aperfeiçoar não só a técnica, mas o olhar para produzirmos algo ousado e diferenciado. Só assim seremos competitivos”, justificou.

 

O ecoprédio Urbano Vitalino é a única edificação educacional totalmente sustentável em Pernambuco. “A definição de sustentabilidade implantada no CFC é plural. Em um ano construímos um prédio ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente diverso”, destacou Selva, que foi parabenizado pela engenheira civil e professora Michelli Fialho. “Vocês estão de parabéns por unir tudo isso dentro de uma escola, ou seja, juntam educação e responsabilidade ambiental”.  Suzana Gueiros destacou para os alunos que a obra foi pensada de forma a levar o mínimo possível de transtorno e incômodo para a vizinhança. “Esse é um aspecto que beneficia os moradores do entorno de qualquer obra que se baseia na bioarquitetura. Fizemos o possível para evitar impacto para os nossos vizinhos”.

 

Ecoprédio – Conceitual, moderno e humanizado, o edifício Urbano Vitalino foi erguido com três pavimentos, além do andar térreo. Neles, estão 14 salas de aula, uma quadra esportiva, uma sala de ginástica, um auditório, uma biblioteca, uma sala de informática – batizada de sala Google, sanitários em todos os pavimentos, 50 vagas de garagem, jardins abertos para a rua, cantina e a ecoestação, na cobertura, onde o colégio mantém uma horta orgânica. “Implantamos de fato o conceito de sustentabilidade que defendemos para os nossos alunos. Com a construção desse prédio, queremos contribuir com as futuras gerações”, finalizou Gláucia Lira, diretora de Novos Projetos do CFC.

 

O engenheiro civil Alan Ferrão precedeu a palestra dos arquitetos do CFC. Superintendente da construtora RioAve e responsável pela obra do empresarial Charles Darwin, ele apresentou aos estudantes todo o projeto do telhado verde do prédio. “Este é o maior telhado verde de Pernambuco e o quinto maior do Brasil. Temos 16 canteiros no local”, informou. O empresarial, que fica na Ilha do Leite, zona central do Recife, tem 2,8 mil metros quadrados de área construída em 39 andares. 




Outras notícias
Abertura da Campanha Amigo do Ciclista

Clique e saiba mais

Excursão Pedagógica Ensino Médio

Clique e saiba mais

Formação Continuada

Clique e saiba mais

Educação infantil homenageia os pais

Clique e saiba mais